Loading...
Skip to content

Notícias

15/03/2017

Esclarecimento de crimes cometidos pela 'Máfia Chinesa' ganha repercussão internacional

Quarta-feira, 15 de março de 2017 (12:00)

Policiais Civis das Delegacias de Polícia Especializadas do Departamento Estadual de Homicídios e de Proteção à Pessoa (DHPP) uniram esforços nas investigações sobre a “Máfia Chinesa”e prenderam 14 pessoas ligadas a quadrilha, na Capital e no litoral Paulista, no último dia 8/3.

A quadrilha é responsável por dezenas de crimes e deixou toda a comunidade chinesa em pânico, inclusive chamando a atenção da mídia daquele país.

 

Nesta terça-feira (14/3), a Diretoria do DHPP recebeu o canal Phoenix HK e a jornalista Lin Jwo Yunn para falar sobre os crimes.

Em entrevista a Delegada Elisabete Sato Lei, Diretora do Departamento e o Delegado de Polícia Titlular da Delegacia de Homicídios, Antônio Carlos Cândido Araújo contaram como estão as investigações.

Até 2014 a comunidade estava pacificada e não sofria qualquer extorsão por parte de quadrilhas, até o homicídio de um líder da comunidade chinesa, as investigações apontam como o estopim para as ações do bando.

As investigações prosseguiram à época dos fatos, porém sem grande evolução. A Polícia Civil não podia contar com testemunhas, já que estavam aterrorizadas e a quadrilha ganhou espaço, sempre ameaçando e praticando outros crimes, em busca do dinheiro dos comerciantes, que eram obrigados a pagar uma mensalidade para a organização, em troca de paz.

Mais homicídios e sequestros ocorreram nos anos seguintes e, mesmo amedrontados, alguns chineses procuraram o DHPP para colaborarem com as investigações.

Com as imagens de câmeras de monitoramentos dos locais dos crimes, as testemunhas apontaram os membros da quadrilha, mesmo com a dificuldade no idioma, e sem possibilidade de uma identificação formal, já que muitos deles (vítimas e criminosos) encontram-se em situação de ilegalidade no Brasil, os agentes daquele Departamento conseguiram identificar os membros da organização.

Em 8/3 foram cumpridos 33 mandados de busca e apreensão, conseguindo prender 3 mulheres que escondiam armas da quadrilha e, na mesma ação, foram cumpridos 20 mandados de prisão, resultando na detenção de 11 criminosos identificados.

Além dos esforços da comunidade, para se libertar dessa onda de violência, a Polícia Civil conta também com o Consulado Chinês, que prestou valioso auxílio, para as traduções dos testemunhos das vítimas e nos depoimentos de seus algozes.

 

Estima-se que cerca de 300 mil chineses vivem hoje no Brasil, em sua grande maioria estão aqui em situação ilegal, isso facilita a ação dos criminosos, uma vez que as vítimas acreditam que não podem contar com a ajuda policial.

A Polícia Civil, através de seus agentes, prosseguirá com as investigações em busca de outras vítimas, e na prisão dos demais membros da “Máfia”, principalmente de seu líder.

Fonte: DHPP / Imagens: APCS – eov (c)

  • DSC00646.JPG
  • Marfia organograma.jpg
  • Mafia execução 3 vila gulherme.jpg