Loading...
Skip to content

Notícias

04/01/2019

Casal que roubava e aterrorizava vítimas é preso em Osasco

Quinta-feira, 3 de janeiro de 2019 (19:00) - Atualização Sexta-feira, 4 de janeiro de 2019 (17:15)
 
Eles somente atacavam mulheres
 
 
Nesta quarta-feira (2), policiais civis da Delegacia de Polícia de Investigações sobre Entorpecentes de Osasco (Demacro) prenderam um casal que vinha realizando diversos roubos a motoristas de aplicativos e transeuntes, naquele município.

objetos apreendidos

O responsável por um aplicativo criado exclusivamente para motoristas e passageiras mulheres relatou à Polícia Civil que várias condutoras haviam sido roubadas por um casal, nos meses de novembro e dezembro de 2018.
 
Segundo as vítimas, os assaltantes sempre agiam da mesma maneira: uma suposta passageira solicitava o serviço e, ao chegar no destino, um homem aproximava-se do veículo armado e anunciava o roubo.
 
Em um dos casos a motorista foi mantida em cárcere por algumas horas. Ela foi trancada no porta-malas do veículo, de onde podia ouvir o casal abordando transeuntes e fazendo novas vítimas.
 
As investigações identificaram que a mulher que se fazia passar por usuária dos serviços do aplicativo sempre informava como destino o mesmo local. Então, os policiais civis diligenciaram até o local, onde avistaram um homem com as mesmas características informadas pelas vítimas e realizaram a abordagem.
 
O suspeito confessou as práticas criminosas e levou os agentes até a casa de sua namorada, que seria sua comparsa.
 
documento e RDOs elaborados por vítimasNo local, foram apreendidos um revólver calibre 38, com uma munição deflagrada e um simulacro, dezenas de documentos, bolsas e outros pertences de mulheres. Pesquisas dos nomes constantes dos documentos descortinaram que essas mulheres haviam sido vítimas recentes de roubo.
 
Até o presente momento (3/1), sete delas já estiveram na Especializada e reconheceram o casal como seu algoz. 
 
O homem, de 19 anos, possui condenação anterior por roubo e cumpria pena no regime aberto. Sua comparsa, de 20 anos, não possui passagem anterior.
 
A dupla foi presa preventivamente e responderá pelos crimes de roubo, receptação e posse ilegal de arma de fogo.
 
A Polícia Civil já localizou outros 13 boletins de ocorrência com o mesmo histórico e aguarda novas vítimas para reconhecimento.
Fonte/fotos: Demacro - eov (c)

footerNoticia2.png

  • dise 1 carr.jpg

Voltar